quarta-feira, 7 de abril de 2010

Deixar(também) que o coração diga

Viver apenas da razão é querer buscar o óbvio, o superficial. A razão é benéfica somente à coisas mais precisas, mas se pensarmos com o coração e não apenas com a razão, veremos que tudo não é tão simples e sim, complexo, -chegando até ser interessante-, aos olhos de quem ve, ou melhor, ao coração de quem sente.
Se formos pela razão, como os iluministas , dizendo que as coisas são assim simplismente porque elas são, sentimentos não existiriam, ou poderia até existir mas um dia deixariamos de lado até serem esquecidos completamente.
Vai ai um exemplo: Se eu usar somente a razão, diria que um sorriso nada mais é que o movimente te contração dos musculos da boca fazendo com que assim, os dentes fiquem a mostra. Realmente se formos parar pra pensar é isso mesmo, mas há muito mais coisas por trás disso, diria também que o sorriso é uma demonstração de felicidade, afeto ou carinho. É quando a alegria invade e deixa transparecer para os outros.
Deixar isso de lado é nao se interessar pelo sentimento de outrem. O amor não é só a junção de dois corpos é também a interligação das mentes. É saber o que a pessoa quis dizer apenas com um olhar.
Chega de rotulação.As pessoas não são somente o que elas vestem, são o que sentem e o que pensam. Elas são muito mais que isso, são misteriosas. E se usarmos só a razão através disso, não consiguiriamos ter amigos, muito menos amores.
Não digo que temos que viver somente em função de nossos sentimentos, - se fizessemos isso, muitas vezes vamos quebrar a cara -, temos que saber usufruir tanto da razão quanto do sentimento. Surtirá muito mais efeito, não acham ?

5 comentários:

Lucas disse...

Acho sim... Tanto que para ler este texto o que veio em mim foi a razão mais o sorriso e a alegria de saber que o que eu acabei de ler deve e será utilizado em minha vida foram a mais pura emoção

Florentino disse...

li aqui aquilo que servira de lição pra mi e tambem para os outros ,.,tudo de bom pra ti

Diu Mota disse...

Na razão a certeza de que nem tudo precisa ser entedido, decifrado e rotulado. Basta sentir, ora.

abraço!
adorei o desabafo de sentimentos.
inté

Naty Pitkowski disse...

Eu bem busco o equilíbrio. É difícil, pelo menos pra mim... sou muito extrema! Mas gostei do Texto xD Parabéns xD

Brilho da Lua disse...

Isso não é bom...
Intensidade, intensidade! Sempre com toda intensidade! É a forma melhor de sentir, de viver. Tomar, gastar, amar, se dar, ir sempre até o final. Assim tudo que é pouco vira tanto, vira louco, e com sorte, até eterno! (mara)

beijos