quarta-feira, 14 de abril de 2010

Chico Xavier

Hoje ao ir ao cinema assistir o Filme "Chico Xavier", consegui dar mais certeza da minha visão sobre a pessoa em questão.

Chico Xavier não pode ser lembrado apenas como aquele que seria o "plug" entre a "vida após a morte" e a terra, foi mais que isso. Ele foi um exemplo de humildade, pois passar por tudo aquilo que ele passou e continuar com o mesmo caráter que teve desde criança e não deixar que o dom que possuía fizesse com que se sobresaisse e usufruir de algum modo, não foi tarefa fácil para alguém que passou por tanta dificuldade.

Se for pra dizer algo que caracterize-o, diria que a pureza e o caráter singular o tomava conta.
Para os admirados fervorosos, um santo.
Para os intrigantes, ele era apenas uma farsa querendo chamar a atenção.

Para mim, ele está longe de ser uma farsa. Acredito que o dom que ele possuiu, soube usar de maneira correta e sábia. Longe de querer ganhar algo sobre as cartas, afinal, toda a renda de suas obras foram doadas à instituições beneficentes.
Viveu seus 92 anos para a mediunidade, trazendo a paz e estimulando a caridade ao próximo.
"Morrerei o dia em que todos os brasileiros estiverem felizes".
Dito e feito, na manhã do dia 30 de Junho Chico Xavier nos deixava. Enquanto isso o país comemorava o pentacampeonato da copa do mundo de futebol.
Acredito sim no espiritismo, na vida após a morte e na possibilidade de haver uma comunicação das pessoas daqui da terra com as que já se foram.
E as cartas psicografádas nada mais são que um conforto para alguém que perdeu um ente querido e ajude-nos a seguir nossas vidas de uma maneira mais tranquila.


Bom, para quem tem grande curiosidade, recomendo-os não só a assitirem o filme como ler o livro "As vidas de Chico Xavier - Marcel Souto Maior".

O filme mostra exatamente quase todos os acontecimentos da vida de Chico, afinal, registrar sua vida toda em um filme seria muito difícil para alguém que só fez coisas boas. Levaria muito tempo.
Com uma ótima produção de Daniel Filho.



"A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos.
A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos, e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro.
A gente pode até olhar tudo em volta e sentir que tudo está mais ou menos.
TUDO BEM!
O que a gente nao pode mesmo, nunca, de jeito nenhum ...
é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos, ser amigo mais ou menos,
namorar mais ou menos, ter fé mais ou menos e acreditar mais ou menos.

Senão, a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos."

(Chico Xavier)



9 comentários:

Lucas disse...

Como vc mesma disse Juh, Ele foi bem mais do que em medi-um foi um exemplo de humildade. E eu vou assistir o filme seu post só me aguçou a curiosidade.

Mone Laudelino disse...

Muito bom Post.

Irei conferir o filme, quanto ao livro vai demorar mais um pouquinho.

Bjinhos

Brilho da Lua disse...

Um grande sábio da vida.

Sil.. disse...

Descobri seu blog super por acaso.
E ao entrar aqui já me emocionei ao ver a foto do meu amadooo Chico, e suas palavras tão lindas.
Sou suspeita pra falar dessa grande LUZ chamada Chico Xavier.
Sou espirita kardecista há mais de 20 anos, e seguidora dos ensinamentos dele (Coisa dificil a nós pobres mortais ainda). Chico foi um grande médium, ser humano, que jamais arrecadou um centavo de tudo que vendia. Pra ele, a CARIDADE era sua maior riqueza. Me entristeço ao ver tantas ordens religiosas, onde padres, bispos e por ai vai vivem do dinheiro do povo, moram em castelos de ouro (Como o papa), e por ai vai.
Jesus nem casa tinha.
Uma pena o mundo ser assim hoje. As palavras de Cristo hoje giram em torno de "Dinheiro", onde se exploram a fé das pessoas.
Não vai mai existir um ser como Chico, Madre tereza, Gandhi, e tantos outros seres de luz que vieram pregar o amor.
Chico era amor puro. CHICO É AMOR.
Parabéns pelo seu blog!

Diu Mota disse...

O que podemos fazer pelo outro? Um filme que me fez refletir mais sobre a vida. É o que precisamos.

Abraço.

jefhcardoso disse...

Olá Juliana! Esta semana estou divulgando uma “nova” postagem. Trata-se de um conto; que na verdade vem a ser uma reedição de meu blog. Sua postagem original ocorreu em 13.02.09; sendo esta a minha terceira postagem no blog. Naquela ocasião este texto não recebeu nenhum comentário. O texto é “O Sr. e o Dr.”. Espero que você, tendo um tempinho, o aprecie.
Um grande abraço, minha gratidão e desejo que tenha uma ótima semana!

Jefhcardoso

jefhcardoso disse...

Oi!

pega ai! disse...

uma das pessoas mais magicas mais incrivel que conheci.

Anna Elisa disse...

Ju,

Obrigada pelo comentário!

Andei sumida do meu blog, mas ainda esta semana pretendo retomar os trabalhos!

Não li seu post, mas assim que sentar com mais calma, lerei com certeza!

Adorei o: Não existe o certo e nem o errado, existe o ponto de vista. Concordo PLENAMENTE!
E meu ascendente é escorpião, assim acho que nos entenderemos bem, não só nas impossíveis dietas! Hehe

Obrigada pelo coment. Volto assim que puder!

Beijoca :*